A rede de restaurantes Coco Bambu que é financiadora da campanha do Bolsonaro já foi condenada por plágio

Resultado de imagem para COCO BAMBUA rede de restaurantes Coco Bambu assumiu o chamado trending topics nacional do Twitter nesta terça-feira (25), após o anúncio de que dois sócios da marca doaram R$ 40 mil para a campanha do presidenciável da extrema direita, Jair Bolsonaro (PSL).

Um dos proprietários e doadores da campanha de Bolsonaro, o empresário cearense Afrânio Barreira Filho, sócio majoritário e fundador da marca, tornou-se milionário com a Coco Bambu – hoje o maior restaurante do Ceará, expandindo para outros 29 estabelecimentos pelo país e inaugurando, este ano, uma sede também em Miami, na Flórida, Estados Unidos.

Pelo grande investimento, que ainda pretende se projetar para outras cidades do Brasil, mais uma unidade nos Estados Unidos e com convites para lançamentos na França, Arábia Saudita, entre outros locais, Afrânio Barreira não somente é o empresário milionário, como também é convidado a palestrar pelo país e para universidades dos Estados Unidos sobre o seu negócio.

Mas foi no ano passado que “o seu negócio” foi questionado pela Justiça brasileira. E se parte das palestras que dava, até então, enaltecia manifestações “contra a corrupção” e “desvio de dinheiro público”, como o fez para faculdades de Fortaleza, em outubro de 2017, no evento intitulado “Coco Bambu: uma receita de sucessos conquista o Brasil”, essa mesma “receita” foi acusada de plágio alguns dias depois.

Em dezembro de 2017, a  1.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte condenou a rede de restaurantes que tornou milionário Afrânio Barreira Filho por copiar o cardápio, o menu e as receitas do restaruante Camarões, em Natal, estabelecimento também conhecido na região desde os anos 80.

O crime não seria o de usar os frutos do mar nos pratos como base para atrair a clientela. A Câmara Cível detectou que o restaurante milionário fez plágio e praticou “ato de concorrência desleal”, chegando até a contratar os funcionários mais antigos do restaurante Camarões por um valor superior para copiar os pratos.

No processo, um funcionário do Camarões contou que foi sondado pelos dirigentes da Coco Bambu para criar um menu idêntico e verificou que as opções do cardápio do então novo restaurante, que mais tarde se tornaria uma rede milionária, eram iguais a do Camarões, em Natal.

O chefe de cozinha da Camarões, Celso Nascimento Borges, contou que colegas que trabalharam com ele durante muito tempo no restaurante, migraram para a Coco Bambu, com “conhecimentos suficientes para reproduzir os mesmos pratos oferecidos pela ‘rede Camarões’ em Natal”.

O processo foi aberto pela Camarões e informaram, inclusive, que, inicialmente, a rede Coco Bambu se chamaria “Camarões Beira Mar”, com logotipo muito semelhante ao primeiro restaurante.

Dessa forma, o relator do caso, o desembargador Claudio Santos, condenou a rede hoje milionária e com sede dentro e fora do país a uma multa de R$ 10 mil por dia, com limite de R$ 1 milhão e a uma indenização de R$ 50 mil aos donos da Camarões.

Em resposta sobre o caso, ainda em novembro do ano passado, a defesa da Coco Bambu disse que “o grupo cearense empreende no segmento gastronômico desde 1989, inaugurando em 2008 o restaurante Camarões Beira Mar, tendo o grupo potiguar ingressado com ação judicial sob o argumento de que teria havido a ‘usurpação ampla de um modelo de negócio’” e que em segunda instância é que o tribunal reformou a sentença a favor da Camarões.
Após a primeira ação da Camarões contra os empresários cearenses pela criação de um restaurante similar ao de Natal, o chamado Camarões Beira-Mar, aquele restaurante foi descaracterizado e passou a se chamar Coco Bambu.
A defesa sustentou também que “não há que se falar em concorrência (muito menos desleal), pois 600km separam o Natal(RN) de Fortaleza(CE), sendo impensável um mercado comum relevante” e que “não há que se falar em concorrência (muito menos desleal) se consta do depoimento nos autos do grupo potiguar dizendo que optaram por empreender somente no Estado do RN”.
O entendimento da Justiça, contudo, foi outro:

“Na espécie, vislumbro a prática de concorrência desleal, pela empresa ré, ora Recorrida, conduta contra legem consubstanciada na exploração de atividade comercial no ramo de gastronomia, em que se verifica demasiada similitude de padronagem de cardápios, pratos oferecidos, vestimentas de funcionários e do aspecto geral da estrutura física do restaurante pertencente à parte autora (fls. 13/14), de modo a confundir o consumidor, levando-o a acreditar que tais estabelecimentos pertencem à mesma rede comercial”, entendeu o desembargador.

Entretanto, nas atividades que presta de consultoria e palestras pelo mundo, o fundador da rede e um dos doadores da campanha de Jair Bolsonaro é caracterizado como empresário “desbravador de mercado”, assim descreveu o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL), Severino Neto, a Afrânio Barreira, em palestra em novembro do ano passado. (Do GGN)

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Orkut
  • email
  • Add to favorites
  • Blogger
Posted in Diversos, Economia, Política | Leave a comment

Organizadora de movimento contra Bolsonaro é agredida por homens armados. Ainda existem pessoas que dizem que ele não é fascista!

Da Revista Fórum - Maria Tuca Santiago, uma das administradoras do grupo Mulheres Unidas contra Bolsonaro, foi agredida por 3 homens em um táxi na noite desta segunda-feira (24), no Rio de Janeiro. Segundo Julio Barroso, mentor da Agência de Notícias das Favelas, os homens estariam armados.

Maria Tuca foi atendida no Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador. Depois, seguiu para a 37ª Delegacia de Polícia da região, onde prestou depoimento. Ela é filiada ao PSol e coordena a campanha a deputado estadual de Sérgio Ricardo Verde.

Em nota, o Psol exige apuração imediata e punição aos agressores. “A Executiva Nacional do PSOL repudia essa agressão covarde e exige das autoridades apuração e punição imediata contra os autores desse ato. Nos colocamos ao lado dos que defendem uma eleição livre de agressões e violência. Temos certeza de que as mulheres não se intimidarão com mais agressão e farão do dia 29 um marco histórico contra o machismo e a intolerância”, afirma a nota, assinada pela Executiva do partido. 

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Orkut
  • email
  • Add to favorites
  • Blogger
Posted in Diversos, Política | Leave a comment

Pesquisa Ibope mostra que o Haddad encosta no Bolsonaro e vence no segundo turno

O candidato do PT à presidência da República, Fernando Haddad, cresceu três pontos na pesquisa Ibope divulgada no início da noite desta segunda-feira 24.  Haddad registrou 22% das intenções de voto, diminuindo a vantagem sobre Jair Bolsonaro, que estagnou em 28% desde o último levantamento, divulgado na última terça-feira 18.

O terceiro colocado, Ciro Gomes (PDT), manteve 11%, à frente de Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 7% para 8%, e de Marina Silva, que oscilou de 6% para 5%.

Nas simulações de segundo turno, Bolsonaro perde para todos os adversários, com exceção de Marina Silva, com quem empata. Numa disputa entre Haddad e Bolsonaro, o candidato do PT venceria com 43% das intenções de voto, contra 37% do deputado. Os números da pesqusia anterior mostravam os dois empatados, com 40% cada um.

A vantagem de Bolsonaro sobre Haddad, desde que o petista foi oficializado candidato, no dia 11 de setembro, caiu de 18 para 6 pontos. O candidato do PT é agora o único presidenciável que apresenta tendência de alta em toda a série de cinco pesquisas Ibope divulgadas desde 20 de agosto.

O Ibope foi às ruas entre os dias 22 e 23 de setembro. Foram entrevistadas 2.506 pessoas em 178 municípios. A margem de erro estimada é de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Orkut
  • email
  • Add to favorites
  • Blogger
Posted in Diversos, Política | Leave a comment

O fascismo e o seu perigo para o Brasil

Estamos ressuscitando, no Brasil, uma questão que andava dormente. Pouco antes da última grande guerra, um movimento sociopolítico de características bem marcadas sacudiu o mundo; era o fascismo que, na Alemanha, com suas peculiaridades locais, recebeu o nome de nazismo.

Os fascistas alemães, os nazistas, implementaram uma política de massacre às minorias, cuja face mais alardeada foi a perseguição a judeus. Atente que os nazistas perseguiram violentamente os negros, os ciganos e todos os que não tinham uma total ascendência alemã, entre eles os judeus. Homossexuais e todas as outras minorias também foram vítimas.

A perseguição fascista tem por alvo o outro, o diferente de “nós”, o culpado de tudo.

“ ‘Tá tudo uma droga e a culpa é desses caras (diferentes de nós, sejam quem forem). Então, nos juntamos, baixamos o sarrafo, botamos ordem nessa corja, e quem não gostar nós arrebentamos pra mostrar quem manda! E ai deles se reclamarem!”.

Lembro de uma breve discussão, uns poucos anos atrás, quando foi lançada no Brasil uma edição do livro escrito por Hitler, “Minha Luta”. Na época, alguns se indignaram, clamaram pela proibição do livro, um erro. Acho que o fascismo, assim como todas as coisas, deve ser divulgado e compreendido. Acredito que seja o obscurantismo, a própria ignorância decorrente da proibição, que alimenta o fascismo. Penso que se o compreendêssemos, o repudiaríamos, e que sua aceitação agora, entre nós, decorre da ignorância. É porque desconhecemos o fascismo, por não sabermos do que se trata, que ele nos ameaça. Por outro lado, se ao compreendê-lo nos sentirmos seduzidos por ele, só nos restará aceitá-lo. De qualquer modo, saibamos o que estamos fazendo.

Raríssimos brasileiros aceitam o rótulo, ninguém se considera fascista. Todos aqui aprenderam a repudiar os “fascistas” – grupos uniformizados de perseguidores de judeus –, de acordo com ensinamentos da TV. Não estando de uniforme, nem perseguindo judeu, pode; aí não é fascista – é o que a TV tem ensinado.

Após o final da grande guerra, foi proclamada a declaração universal dos direitos do homem, uma espécie de negação do fascismo, muito simples e direta.

Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.”

Penso que o fascismo corresponda simplesmente à negação de tais direitos, à imposição de que algumas pessoas não sejam humanas, mas inerentemente indignas e não-merecedoras da consideração devida às pessoas humanas, e nada importa se os perseguidos são judeus, negros, ou pobres, nem se os perseguidores usam, ou não, uniformes.

Assim, em oposição à declaração dos direitos humanos, podemos reconhecer a declaração do fascista:

É hora de mostrar quem manda. Está tudo errado e a culpa é desses caras. Quem sabe o que é certo sou eu. Vou dar um jeito nisso e quem não gostar que saia da frente. Quem manda sou eu e cala a boca!

Que os fascistas saibam o que são, e o que estão fazendo.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Orkut
  • email
  • Add to favorites
  • Blogger
Posted in Diversos, Política | Leave a comment

Pesquisa do Datafolha revela que o Haddad poderá ter 49% dos votos

 A pesquisa Datafolha desta semana divulgou apenas hoje seu dado mais relevante: 33% dos eleitores votarão “com certeza” no candidato do ex-presidente Lula, ou seja, em Fernando Haddad; outros 16% podem vir a votar – o que significa que o potencial de votos de Fernando Haddad é de 49%. Segundo a mesma pesquisa, Haddad é o menos conhecido dos candidatos e hoje apenas 64% têm a informação de que ele é o nome apoiado pelo ex-presidente, que foi afastado das eleições para não vencê-las com extrema facilidade

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo dá os números precisos: “desde que Fernando Haddad foi oficializado candidato do PT, no último dia 11, a parcela dos eleitores que dizem conhecê-lo subiu de 65% para 74%, e dos que sabem que ele é o nome apoiado pelo ex-presidente Lula cresceu de 39% para 64%”.

A matéria destaca que “Haddad, no entanto, ainda é menos conhecido que os outros quatro candidatos mais bem posicionados na disputa. Segundo a última pesquisa, 91% dizem conhecer Marina Silva (Rede), enquanto 87% afirmam saber quem é Geraldo Alckmin (PSDB) e 86%, Jair Bolsonaro (PSL) e Ciro Gomes (PDT)”.

O potencial de Fernando Haddad, portanto, é o mais alvissareiro dentre todos os candidatos: “o fato de ainda não ser conhecido por um quarto dos eleitores, no entanto, pode ser positivo para Haddad, representando um espaço onde o petista ainda pode crescer na reta final do primeiro turno, em 7 de outubro”.

A reportagem prossegue escaneando o petista: “entre eleitores indecisos, por exemplo, Haddad é o candidato menos conhecido dos cinco mais bem colocados nas pesquisas —44% não sabem quem o petista é”.

E, finalmente, sublinha o dado mais relevante do ponto de vista eleitoral: “a parcela dos eleitores que declaram que seu voto poderia ser influenciado por um apoio do ex-presidente Lula permaneceu praticamente inalterada no último mês. Hoje, 50% dizem que não votariam em um candidato ungido pelo petista, enquanto 33% o fariam com certeza e 16% talvez optassem por essa opção”. (Com o 247)

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Orkut
  • email
  • Add to favorites
  • Blogger
Posted in Política | Leave a comment