O vice do Bolsonaro afirma que é contra o pagamento de gratificação de férias e do décimo terceiro salário para os trabalhadores

REUTERS/Paulo Whitaker

Em uma demonstração da continuidade de agenda do golpe, o general Hamilton Mourão (PRTB), vice do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), criticou o 13º salário, classificando-o como uma das “jabuticabas” brasileiras.

“Como a gente arrecada 12 (meses) e paga 13? O Brasil é o único lugar onde a pessoa entra em férias e ganha mais”, disse ele em palestra no Clube dos Diretores Logistas (CDL) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. ”São coisas nossas, a legislação que está aí. A visão dita social com o chapéu dos outros e não do governo”, comentou.

Uma eventual extinção do 13º gera mais dificuldades para o consumo das famílias e, como consequência, para a retomada do crescimento econômico. A declaração de Mourão tem estreita relação com a Reforma Trabalhista, aprovada pelo governo Michel Temer no ano passado.

A proposta gera profunda insegurança financeira e também jurídica aos trabalhadores, porque prevê a ausência de uma jornada regular fixa de trabalho e propõe o negociado sobre o legislado nas negociações entre patrões e empregados.

O governo previa que a medida irá gerar cerca de 1 milhão de novos postos de trabalho este ano, mas as estimativas oficiais dão conta de que não serão criados nem a metade. O posicionamento de Mourão revela a continuidade de uma agenda sem legitimidade popular e que ataca duramente os direitos dos trabalhadores. (Do 247)

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Orkut
  • email
  • Add to favorites
  • Blogger

About Francisco Castro

Economista, especialista em finanças públicas e mestre em economia.
This entry was posted in Diversos, Economia, Política. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>