As profissões mais procuradas no Brasil e que pagam mais

Ter uma profissão que goste e que, principalmente, renda um bom dinheiro é o sonho de quase todas as pessoas. Em décadas passadas em que o Brasil era vítima de crises sem tamanho e infindáveis, os brasileiros tinham pouca esperança em conseguir uma boa colocação no mercado de trabalho que pudesse lhes proporcionar muita satisfação. Sempre existiam muito mais pessoas procurando emprego do que emprego procurando pessoas. Agora, mesmo com as baixas taxas de crescimento da economia brasileira verificadas nos últimos anos, o nosso país é visto como o país da oportunidade para quem tem boa formação em várias áreas específicas. Está bem preparado é sinônimo de ter emprego no Brasil da atualidade.

 

Uma das razões para isso é a baixa formação dos brasileiros em áreas nas quais as empresas mais precisam contratar. Em alguns casos está se formando verdadeiros gargalos que impedem a economia brasileira a galgar níveis mais altos de crescimento, simplesmente porque as empresas em algumas áreas da nossa economia não conseguem encontrar empregados para atenderem as suas necessidades. Em uma pesquisa realizada em 2012 pela Manpower Group, agência internacional de recrutamento, em 41 países, constatou-se que o Brasil é o segundo país em que as empresas têm mais dificuldade em contratar.  A carência é mais sentida em áreas como a de engenheiros e técnicos.

 

Mesmo o Brasil ser a sétima economia mais rica do mundo, a carência de infraestrutura é latente em nosso país. De acordo com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em torno de R$ 17 bilhões são perdidos pelas empresas com falhas estruturais. Para que se possa resolver esse seriíssimo problema que trava o desenvolvimento e o progresso da nossa economia e da nossa sociedade é essencial que exista um forte aumento da infraestrutura (rodovias, portos, aeroportos, saneamento, telecomunicações, energias, etc.) ofertada seja pela iniciativa privada ou pelo setor público. Isso tudo levará a um aumento ainda maior pela procura de profissionais de engenharia que já está maior do que as escolas de engenharia conseguem ofertar. De acordo com a FNE (Federação Nacional dos Engenheiros), 30 mil profissionais se formam por ano no Brasil e seria necessário o dobro.

 

Com as grandes descobertas de petróleo no Brasil, algumas áreas também tiveram forte aumento na procura de profissionais preparados para funções relacionadas com petróleo. De acordo com dados da consultoria Michael Page, o salário inicial na área de petróleo é o mais alto entre as engenharias, circulando em torno de R$ 10 mil. Outro profissional escasso no setor, e consequentemente valorizado, são os geólogos. Com salário inicial de R$ 6,5 mil chegando até R$ 20 mil. Com cursos em apenas 22 universidades, empregadores costumam ir direto às salas de aula buscar seus funcionários.

 

Outras áreas bastante promissoras e que atualmente são muito procuradas e com perspectivas, inclusive de aumentar no futuro são as profissões relacionadas com tecnologia, entretenimento, envelhecimento e ciências. Na verdade, a área de tecnologia sempre foi forte demandante de profissionais qualificados e sempre ofereceu salários bastante atrativos. A expectativa é que isso continue e até aumente, dada a forte inclusão digital que vem ocorrendo em nosso país. O entretenimento é uma das áreas mais promissoras do país nos próximos anos, principalmente pela copa do mundo, olimpíadas e pela baixa quantidade de turismo em nosso país, mesmo com a imensa potencialidade que o Brasil tem nessa área. Com o envelhecimento da nossa população e o aumento de renda das famílias tem levado ao aumento da procura de profissionais que cuidam de idosos. As várias profissões relacionadas com idosos estão em alta e com possibilidade de receber rendimentos consideráveis. Por último, existe uma forte procura e valorização por pesquisadores. O nosso país tem uma forte necessidade de aumentar os resultados de suas pesquisas, isso tem levado muitas instituições e empresas a valorizarem os seus profissionais da pesquisa.

 

É evidente que existem outras profissões bastante promissoras, bastando que a pessoa tenha boa formação e sempre procure se aperfeiçoar, sempre procure fazer o melhor que puder e sempre busque ser o melhor sem que para isso necessite prejudicar outra pessoa. As demandas de umas profissões são maiores do que em outras, mas sempre tem espaço para todos. Isso é momento da economia, logo mais surgiram demandas para algumas profissões que agora eventualmente estão em baixa. O essencial é trabalhar no que gosta e nunca desprezar a ética em suas atividades profissionais. É bom ganhar dinheiro, mas tem que ser dinheiro limpo.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Orkut
  • email
  • Add to favorites
  • Blogger

About Francisco Castro

Economista, especialista em finanças públicas e mestre em economia.
This entry was posted in Diversos, Economia, Política. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>